Loading...

Cartas do Gervásio ao seu Umbigo

Enquadramento e objetivos Este projeto está orientado para discutir com alunos do 1.º ano da Universidade questões sobre estratégias e processos de autorregulação da aprendizagem, equipando–os para poderem enfrentar as suas tarefas de aprendizagem com maior qualidade e profundidade. A ferramenta “Cartas do Gervásio ao seu Umbigo” corresponde a um conjunto de cartas de um aluno do 1.º ano, o Gervásio, dirigidas ao seu Umbigo. Nestes textos, o Gervásio discorre e reflete sobre algumas das suas experiências na Universidade, acentuando o papel das estratégias e dos processos de autorregulação na sua aprendizagem.

População-alvo Alunos do 1º ano da Universidade, mas também outros alunos, psicólogos, professores e pais que queiram alargar os seus conhecimentos sobre as estratégias de autorregulação da aprendizagem e as competências de estudo no contexto universitário.

Racional A escolha do 1º ano como alvo deste projeto de promoção de competências de estudo está ancorada na facilitação dos processos de adaptação à Universidade. Sob o guarda–chuva do modelo sociocognitivo da autorregulação da aprendizagem, este projeto visa equipar os alunos com um repertório de estratégias de aprendizagem que os auxilie a enfrentar as aprendizagens mais competentemente.

Metodologia Cada carta está organizada em torno de um conjunto de estratégias de autorregulação da aprendizagem (e.g., estabelecimento de objetivos; organização do tempo; tomada de apontamentos; lidar com a ansiedade face aos testes; estratégias de memorização da informação). O carácter plástico desta ferramenta permite que as cartas possam ser lidas como uma descrição romanceada da experiência de um aluno do 1º ano e discutidas num ambiente familiar descomprometido; trabalhadas no contexto da clínica psicológica, desenvolvendo apenas os tópicos julgados necessários; ou ainda analisadas sob o formato de programa de promoção de competências de estudo com um grupo de alunos interessados.

Operacionalização O projeto apresenta um formato de justaposição curricular, sem um número de sessões previstas, nem um tempo determinado para cada sessão tendo como referência o marco teórico subjacente ao projeto. As 13 cartas, ou apenas algumas destas, podem ser distribuídas pelo número de sessões que forem julgadas adequadas, exploradas por um psicólogo na consulta individual, por um professor na sala de aula ou por um educador na sala de estar.

Avaliação A avaliação dos resultados desta intervenção de promoção de competências de autorregulação da aprendizagem deve ser coerente com os objetivos, a população e o formato escolhidos. A equipa de investigação que desenhou a ferramenta “Cartas do Gervásio ao Seu Umbigo” construiu questionários e instrumentos de avaliação dos processos de autorregulação e das abordagens dos alunos à aprendizagem na Universidade que podem ser solicitados ao coordenador do projeto através do endereço prosario@psi.uminho.pt, apenas para fins de investigação.